Notícias

A revolução que acontece por dentro

A pauta da diversidade vem ganhando espaço nas organizações. Nos últimos anos, foi possível perceber o crescimento do número de empresas que investiram na implementação de ações afirmativas, contratação de especialistas e até mesmo na estruturação de áreas funcionais dedicadas ao tema.

Em 2021, um estudo produzido pela consultoria Mais Diversidade mostrou que 97% das empresas brasileiras pretendiam investir em diversidade naquele ano, mas cerca de 65% ainda não possuem um programa estruturado sobre o tema. Além disso, apenas 28% possuem uma área específica sobre o assunto.

Os números mostram um avanço, mas também deixam claro que ainda há um longo caminho a se percorrer. Para aqueles que ainda relutam em investir no tema, o prejuízo financeiro e impacto negativo nos resultados serão consequências naturais.

De acordo com a Deloitte, empresas que trabalham a diversidade acima da média produziram uma proporção maior da receita de inovação (45% do total) do que aqueles com diversidade abaixo da média (26%), o que se traduziu em desempenho financeiro geral mais forte.

Além disso, um estudo realizado pelo LinkedIn ano passado concluiu que 88% das empresas brasileiras preferem fazer negócios com organizações que tenham como um dos pilares a diversidade.

Dito isso, profissionais negros estão desempenhando um papel fundamental como agentes de mudança que operam por dentro das organizações. Para escrever esse artigo, conversei com mulheres que são protagonistas e trabalham e/ou vivem essa revolução em empresas como FARM e Semente Negócios.


Percepções e realidades

No começo deste texto, falei sobre o crescimento da pauta de diversidade e inclusão (DEI) nas organizações. Mas isso é, de fato, sentido pelas pessoas negras? Antes de qualquer coisa, é preciso entender que se a transformação não for genuína, o sistema não se mantém de maneira sustentável. As áreas acabam não sendo priorizadas e consequentemente passam por corte (seja de verba ou de equipe). Mas uma vez que a transformação é feita de maneira estratégica e transversal, a empresa muda de dentro pra fora.

Porém, de acordo com a Semente, existe um aumento no esforço das empresas em trabalhar o tema, seja por meio de programas de apoio ao desenvolvimento de mulheres ou pessoas negras no pipeline de liderança das organizações, na implementação de políticas e práticas de gestão de pessoas com foco na diversidade, bem como um aumento na implementação de programas que visem o desenvolvimento das comunidades do entorno dessas organizações, promovendo o que chamamos de geração de valor compartilhado.
Trabalhar com esse tema pressupõe assumir que para além das pessoas serem todas iguais, elas possuem necessidades diferentes que passam por questões individuais ou coletivas frutos de uma construção social em nossa sociedade.


Como é ser uma agente da mudança?

Conversando com alguns "agentes da mudança", percebi que estar nesse local é um misto de sentimentos, englobando o desejo de mudar uma realidade que impacta nós mesmos e nossos pares. É preciso ter esse propósito muito bem estabelecido para construir melhores condições de vida para pessoas diversas e promover uma educação empreendedora que visa o desenvolvimento sustentável.

Trabalhar a interseccionalidade da diversidade (gênero, raça, classe social, geracional, entre outras) precisa ser sempre na terceira pessoa, é frequentemente trocar o ELES pelo NÓS".
Assumir esse papel de agenda da mudança, entretanto, é desafiador. Não podemos deixar de destacar a importância e necessidade de dividir essa responsabilidade para que não sobrecarregue ninguém.

Essa sobrecarga também está diretamente ligada ao envolvimento pessoal que essas questões tomam na vida dos agentes. O contato com altos volumes de casos relacionados a racismo e outras discriminações, torna muito difícil não afetar e respingar em tudo o que já vivemos. No setor de DEI, por exemplo, a criação de processos é uma etapa muito importante para dar tração aos casos e conseguir envolver outros setores nas tratativas.


O olhar para a saúde mental

Como você deve estar imaginando, a saúde mental é impactada no processo de diversas maneiras ao longo da trajetória de trabalho, principalmente quando se é sujeito de uma estrutura que não te favorece e muitas das vezes impõem barreiras para o desenvolvimento profissional e social, mesmo que haja movimento para mitigação disto. Trabalhar para ser agente da mudança é viver o próprio objeto de pesquisa e trabalho. Para Josy Santos, que é gestora de projetos em Inovação Social e Empreendedorismo Feminino, atuar nessa área é saber que "quando eu falo, por exemplo, do impacto do racismo no desenvolvimento da carreira de mulheres negras, eu estou falando da minha carreira também".


A importância da liderança negra em DEI

Falando sobre essa presença da liderança negra em DEI, existe um movimento chamado "nada sobre nós sem nós" que destaca a importância de contar com os grupos afetados no assunto tratado.

Em recente conversa com a líder de Diversidade e Inclusão na FARM Rio, Caroline Sodré, percebemos que quando você vive, na prática, o tema que articula, certamente as tratativas são mais eficientes, alinhadas e empáticas. Existe um limite de atuação entre teoria e prática. Por mais que o profissional branco que ocupa essa cadeira seja competente, terão articulações que vão para um lugar de vivência que não faz parte do espaço de experiência dele.

É importante ressaltar também o impacto social positivo causado, já que ainda vivemos em uma sociedade na qual a posição de liderança ainda é de difícil acesso para a população preta brasileira.

Novamente olhando para dados: segundo uma pesquisa realizada em 2021 pela consultoria Tree Diversidade em parceria com o Grupo TopRH, o perfil dos profissionais que trabalham com diversidade nas organizações são de maioria branca (51,1%), mulher cisgênero (75,7%), heterossexual (63,8%) e sem qualquer tipo de deficiência (94,2%).

Muitas vezes as empresas entendem que para liderar a pauta de diversidade e inclusão dentro da companhia é importante falar a língua do meio empresarial: ter habilidades de gestão, planejamento, saber lidar com metas e métricas. Quando esse perfil se combina com representatividade, a expectativa é que as mudanças avancem mais rapidamente.

A participação de pessoas negras como líderes em DEI leva para o campo de discussões e construção de soluções e há uma grande diferença no trabalho desempenhado quando, além de negra, a liderança possui consciência social. De qualquer maneira, ainda falta para muitos o estudo profundo sobre as pautas e o entendimento do processo.


Balanço das mudanças e perspectivas do futuro

Para finalizar esse artigo, trago um balanço das mudanças na pauta racial e da diversidade nas organizações nos últimos anos, além das perspectivas para o futuro.
Tenho percebido a busca pela ampliação do conhecimento sobre a temática diversidade e ESG por parte das organizações. Isso se mostra positivo no sentido de encontrarmos um ambiente favorável na proposição de ações que sejam mais efetivas. Empresas como a Semente Negócios são exemplos que é possível promover impactos positivos na mitigação dessas desigualdades, com projetos como "Mulheres do Nosso Bairro" e "Empreenda Como Uma Mulher", iniciativas para fomentar o empreendedorismo feminino e "Vai Tec", programa de empreendedorismo periférico que acontece em São Paulo, desenvolvido com um olhar da lente das questões sociais da periferia.

Em outras conversas com quem atua em outros mercados, a percepção é um pouco diferente e as mudanças acabam sendo muito vazias, pouco embasadas e superficiais. O problema dessa superficialidade é que muitas empresas encaram esse desafio atrelado a uma descredibilização do assunto e com uma ampla resistência na hora de dialogar sobre privilégios e posicionamentos estratégicos do negócio para alta liderança. Porém, ainda existem os pontos positivos, como a maior visibilidade da pauta ESG, maior protagonismo sobretudo de pessoas pretas, taxas de empregabilidade maiores na média e alta liderança, fóruns constantes e profundos sobre o tema.

A presença do profissional negro ainda se faz figurativa em muitos espaços. Já existe uma parcela alta de profissionais negros trabalhando com diversidade, porém, também existem profissionais qualificados para outras áreas. Podemos ter destaque em todos os campos, e não apenas falando de questões que nos atravessam pessoalmente.


Leia mais em:
https://startups.com.br/artigo/a-revolucao-que-acontece-por-dentro

Fonte:
Startups.com.br

Todas as Notícias

Seja Expositor

Preencha o Formulário

Conheça todas as opções de Estandes, Marketing, Merchandising, Mídia Kit e mais..

Patrocinadores 2024
Grupo Ferreira Souza
Cab Motors
Videomedi
Cab Credit
Mister Wiz
Expositores 2024
Bamboo Confecções
Batata Brindes
BBQ MEAT
Be Hive
beautyin
Belém Saúde
Bem Dito
Big John Burger
Booleria
Cab Credit
Cab Motors
Cabedal
Cartonagem CWB
China Link Trading
Cielo
CityMart
Clínica Arcangeli
Consulto
Cora
DigAÍ
Dr. Jack
EcomSmart
Edutalent
Em Casa com o Chef
EmpreendaCast
Empreendedor.TV
Emprego Simples
Expo Center Norte
Fato Contábil
Fininport
Greenpeace
Grupo Arcangeli
Grupo Ferreira Souza
Grupo Uriah
Hug
iMalaDireta
Loovi
Mac Immigration Canada
Mega Robô de Led
MegaZap Business
Mister Wiz
Moov Eventos
OGGI
Paiva Ribeiro
Picolli Premier
PLX Digital
Projetando Eventos
Rede Brasil de Televisão
Rei da Cabine
Rei do Brigadeiro
Seguro Prático
Shark Tank Brasil
Snapfi
Sony Channel
SOVC
Tejota Cast
TELEO
Thiane Café
Vera Motors
Videalize
Videomedi
VIVA FÁCIL
WAKU WAKU
WM Contabilidade
Expositores 2023
ABC CRED
Ademicon
Agência Mon
Agência NextWeb
Albas Balas De Coco
Amollis
AQBank
AQContábil
Audicoplan Assessoria Empresarial
Ayane Cota
Bachrelli Projetos e Treinamentos
Bamboo Confecções
Basecolor
Batata Brindes
BBQ MEAT
Be You Business Education
beautyin
BECV Contábil
Bem Dito
Benditta Hora
Best Churros
Beta Montanhismo
BLESSA
Bluedot Marketing Digital
Booleria
Bot Company
Brasil Connecting
Brazil Cosmetics
Bric à Brac
BRM3 Consultoria
Bruter Brasil
Cabedal
Cachaça The Malake
Cannabwine
CAÔ Serviços Especializados
Capitu Bolsas
Carrefour Property
Cartonagem CWB
Catherine Bloom
Cerveja do Jessé
Cherry Mint
China Link Trading
China Venture
Chocolates Vitoio
Chopeiras Prime
CityMart
Clínica Arcangeli
Cognitive
Collar Capital
Comunicação Express
Conect Max
Conectar Marketing
Consulto
Cor de Amora
Cora
daki
Davinci
Delta Investiment Banking
Delta Investor
Diagrama Investimentos
Diego Paz Design
Dilubiju
Dona DÔs Doces
doTERRA
Dr. Brother Franchising
Dr. Jack
Dropify
Edix Seguros
Efí
Electra
Elite Empreendedorismo
Em Casa com o Chef
Empório Delícias da Ci
EmpreendaCast
Empreendedor.TV
Emprego Simples
ESPM Jr
Estúdios Voz
Expo Center Norte
Farol Food Truck
Ferras Diamante Imperial
Fininport
Fisio Terapi
GoTo
Greenpeace
Grupo Arcangeli
Grupo Cardoso Brasil
Grupo Criarq
Grupo Ferreira Souza
Grupo RZK
Grupo Souza Brasil
Grupo Uriah
Helena
Helô Doces
HiEz
Hope Produções
Hotel Jabaquara
Hug
iMalaDireta
Infinity Brindes
Insight Academy
iORDER
IP Force
Kitto Creative
Klaus Tecnologia
La Casa
Leide Gourmet
Leopards Tecnologia
LETZGO
LiciStar
Livraria e Editora Andreoli
Livraria Insight
Livraria Scritto Nobeli
Loovi
Lu Estética de Resultados
Lufema
Lune Assessoria Contábil
Mac Immigration Canada
Maloca Games
Master Coach Valdir Junior
MDF Technology
Meester / GoTo
Mega Robô de Led
MegaZap Business
Menna Barreto Centro Educacional
Mister Wiz
Modal Marcas e Patentes
Monedd
Mony CashBack
Moov Eventos
MOSHE 3000
My Nexus
Nanica
Nest Business University
Nimble Evolution
NoRapido
Nova Nobel System
Nunesc Digital
OGGI
Operadora Legal
Orcoma Contabilidade
Paiva Ribeiro
Permanence
Picolli Premier
Pizza Roots
PLX Digital
Polozi
Pompoar App
PostCash
Pronex
Quero Mais
Quilombo Doces
Quiterias Delicias da Vovó
Recanto das Araucárias
Rede Brasil de Televisão
Rei da Cabine
Rei do Brigadeiro
Rei do Transfer
Reinvent Consultoria & RH
Remate
RGS Contabilidade
Saboaria Sálvia
SAE+C
Salcio Branding
Santa Thereza Design
Secretária Virtual
Seguro Prático
Sellenger
Semear Contabilidade
Shark Tank Brasil
Sinapse Finance
Skwid
Solides Tecnologia
Sony Channel
SOVC
Starmeta
Sublinks
Swile
Synapsis Consultoria de Resultados
Tekiio
TELEO
Terapimax
Thianes Café
Tô Nem Aí
Total Coding
TRC Global Finance
Uni Varejo De Moda
Universidade São Judas Tadeu - Ânima Educação
VART
Vera Motors
Videalize
Videomedi
Visão Total
VIVA FÁCIL
VRO
Wine Move
X Craft Beer
Zoho
ZW Ccontabilidade
ZWORK - Gestão financeira completa
Media Partners
Sympla
Feiras e Negócios
Exame
ISTOÉ Dinheiro
Folha de São Paulo
Portal Radar
Fornecedores oficiais
Expo Center Norte - Pavilhão de Eventos
Gráfica Paulista - Gráfica
iMalaDireta - Plataforma de Marketing
Projetando Eventos - Estandes
Seguro Prático - Corretora de Seguros
Videalize - Produtora
Nós apoiamos
Graac - Tratamento para o câncer infantojuvenil
Greenpeace - Proteção ao meio ambiente
Instituto Ayrton Senna - Educação e Formação
Instituto Center Norte - Inovação social
Médicos sem Fronteiras - Saúde e ajuda humanitária
WhatsApp
Realização: exhibition.com.br
CNPJ: 11.442.325/0001-40