Blog e Notícias

Veja os investimentos que renderam acima da inflação em 2021
Apenas o bitcoin e os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) apresentaram rendimentos superiores à inflação brasileira em 2021, segundo dados da Economatica. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) encerrou o ano com alta de 10,06%, o maior avanço anual desde 2015.

As aplicações deixaram para trás outras como dólar, fundos imobiliários e o próprio benchmark brasileiro, o Ibovespa, que tiveram rendimentos negativos de 2,43%, 11,21% e 19,98%, respectivamente, já descontando a taxa de inflação.

O bitcoin e os BDRs, por outro lado, valorizaram 57,08% e 21,43%, respectivamente. O levantamento comparou a rentabilidade, descontada a inflação, de 10,06%.

“Em primeiro lugar, nós temos a questão de o bitcoin ser um produto novo, que não tem lastro igual às outras moedas e não segue a mesma lógica do resto do mercado”, explica Rodrigo Moliterno, head de renda variável da Veedha Investimentos.

Everton Medeiros, especialista da Valor Investimentos, também cita a ampla adesão à nova moeda como um dos fatores que a impulsionaram: “Houve uma fuga de capital às criptomoedas, com uma maior busca por investimentos de risco e interesse na própria tecnologia em si. Já existem muitas grandes empresas aderindo.”

Já em relação aos BDRs, Moliterno ressalta que esse é um recibo de um ativo internacional, que tem o dólar como componente. “O nosso câmbio desvalorizou cerca de 7% no ano passado. Fora que todas as bolsas dos Estados Unidos fecharam o ano em máximas históricas, então nada mais natural do que os BDRs superarem a inflação aqui”, diz ele.

Assim, uma pessoa que investiu R$ 100 em bitcoin, no começo de 2021, chegou ao final do ano com um saldo de R$ 157,08. Já quem investiu o mesmo valor no índice BDRs Não Patrocinados (BDRX), que indica o desempenho médio dos BDRs em negociação na B3, ficou com R$ 121,43.


Ibovespa teve ano difícil

Mesmo sem descontar a inflação, o Ibovespa apresentou desvalorização no ano passado: 11,93%, considerando o período de 31 de dezembro de 2020 a 30 de dezembro de 2021. O levantamento apontou o principal índice brasileiro como o pior investimento do período.

Algumas empresas que compõem a carteira teórica do Ibovespa, no entanto, fecharam o ano no azul. Petrobras (PETR3 e PETR4) e Vale (VALE3), que possuem importante peso no índice, subiram 6,41%, 0,39% e 4,87%, respectivamente.

Os rendimentos reais, que descontam a inflação, porém, ficaram no negativo: 3,31% para a Petrobras ON, 8,78% para a Petrobras PN e 4,71% para a Vale.

Já o Itaú Unibanco (ITUB4) e o Magazine Luiza (MGLU3), que também estão entre os cinco papéis mais negociados na Bolsa, tiveram rendimentos reais negativos de 26,22% e 73,70%.

Assim, uma pessoa que investiu R$ 100 no começo de 2021 em cada uma dessas ações chegou ao fim do ano, descontando a inflação, com saldo de:

Petrobras (PETR3 e PETR4): R$ 96,69 e R$ 91,22
Vale (VALE3): R$ 95,29
Itaú Unibanco (ITUB4): R$ 73,78
Magazine Luiza (MGLU3): R$ 26,3

É preciso notar, porém, que esse cálculo não leva em consideração os proventos distribuídos por essas empresas, que podem complementar a renda do investidor.

Como argumenta Virgílio Lage, especialista da Valor Investimentos, “o Ibovespa está no seu menor patamar histórico em relação à questão de valores justos, tendo em vista que a maioria das empresas têm apresentado caixas positivos. Se o risco político reduzir e a pandemia melhorar em 2022, poderemos ver uma alta significativa”.

A inflação, porém, não deverá dar trégua. O Boletim Focus divulgado na última segunda-feira (10) mostrou que economistas preveem um IPCA de 5,03% em 2022. Embora o ritmo de crescimento esperado seja mais brando do que aquele visto no ano passado, o índice ainda deverá ficar acima do teto da meta, de 5%.


Poupança antiga é destaque na renda fixa

Entre as aplicações de renda fixa, a melhor rentabilidade foi a da poupança antiga, que rendeu 6,22% no ano, apesar da rentabilidade real negativa de 3,45%. A sua remuneração é sempre de 0,5% ao mês (6,17% ao ano) somado à TR (taxa referencial), que costuma ficar próxima de zero.

A poupança antiga é válida para depósitos realizados até 3 de maio de 2012, ou quando a Selic, taxa básica de juros, estiver maior do que 8,5% ao ano.

“É uma boa opção para quem não tem acesso à grande maioria dos outros produtos no mercado”, afirma Moliterno. “Mas é preciso lembrar que existem outras excelentes oportunidades dentro da renda fixa, seja até mesmo dentro de CDBs [Certificados de Depósito Bancário] ou na renda fixa privada.”

Já quem iniciou o ano com a poupança calculada pela regra nova, (70% da Selic + TR), e passou a ter a poupança calculada pela regra antiga em dezembro, quando a Selic chegou a 9,25%, obteve um rendimento real negativo de 6,37%.

Outros produtos da renda fixa tiveram desempenho semelhante. Considerando investimentos feitos no início de 2021 e resgatados no fim do ano, os CDBs que rendem 100% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) tiveram rendimento real de -5,12%; títulos pós-fixados do Tesouro Selic com vencimento em 2027 renderam -4,39%, e títulos do Tesouro IPCA+ com vencimento em 2055 ficaram em -18,87%.

Apesar de ser indexado ao IPCA, o Tesouro IPCA+ ficou com rendimento negativo pois o cálculo considera um investidor que adquiriu o título no final de 2020, mas ao invés de aguardar o vencimento em 2055, decidiu vendê-lo em 2021.

É preciso lembrar que a rentabilidade de um título antes do prazo de vencimento acompanha a marcação do mercado, que consiste na atualização diária do valor de um ativo pelo seu preço de mercado.

Por outro lado, se o investidor tivesse mantido o título até a sua data de vencimento, ele ainda receberia exatamente o valor teórico que foi acordado no momento da aplicação.



Fonte:
Forbes

Leia mais em:
https://forbes.com.br/forbes-money/2022/01/veja-os-investimentos-que-renderam-acima-da-inflacao-em-2021/

Compartilhar:
Voltar para o Blog

Patrocinadores Premium 2022

Fininport

Expositores 2022

iMalaDireta
DJ Contabilidade
Siq Consultoria e Gestao
Teleo
CityMart
Consulto
Emprego Simples
ProgramaSom

Mídia

Sympla
Jornal Folha de São Paulo
Promoview
Eventbrite
App Ticket
Vamo App
Lets Events
Doity
Ingresso Live
Go Free Eventos
Central dos Eventos
Outgo
e-inscricao
even3
Ingresse
Portal Radar
Portal Revendedor
Portal Quem Fornece
Feiras e Negócios
Meu Ingresso
Tudo Ingreesso
Sala da Notícia
Portal Sua Franquia
Pense Grande - Fundação Telefonica
Rede Brasil TV
Rádio Transamerica
ISTOÉ Dinheiro
Record TV
TV Eventos
Circuito das Feiras

Fornecedores

iMalaDireta
Estandes.Net
Printi
Gráfica Paulista Cartões
DJ Contabilidade
Expo Center Norte

Apoio Institucional

Destino SP
Visite SP São Paulo
Cidade de São Paulo
Cidade de São Paulo

Nós Apoiamos

Faça sua doação e salve vidas - GRAACC
AACC - Associação de Apoio à Criança com Câncer
Instituto Ayrton Senna
World Wide Fund for Nature
Fundação Dorina Nowill para Cegos
Médicos Sem Fronteiras
A MINDS É UM GRUPO DE MÍDIA E PUBLICIDADE, DESDE 1997 CRIA E DESENVOLVE MEIOS DE COMUNICAÇÃO E NEGÓCIOS INOVADORES
imaladireta.com
citymart.com.br
consulto.com.br
teleo.com.br
topspeakers.com.br
expoempreendedor.com.br
festivaldanoiva.com.br
meex.com.br
minds.com.brWhatsApp
Email: contato@minds.com.br
CNPJ: 11.442.325/0001-40
Central: (11) 4172.5266
WhatsApp: (11) 9.7799.7208 | (11) 9.8537.1007